Ouça a Nova Era 94,1 FM
Pelos Aplicativos

Clique para Ouvir Peça sua música

Morador de Silvânia morre por H1N1 e número de óbitos pela doença sobe para 26 em Goiás


Vacina contra o vírus H1N1 (Foto: TV Anhanguera/Reprodução)
Vacina contra o vírus H1N1 (Foto: TV Anhanguera/Reprodução)
A Secretaria Municipal de Saúde de Silvânia confirmou a morte de um morador da cidade pelo vírus  H1N1. Com isso, o número de óbitos pela doença subiu para 26 em todo estado este ano. A vacinação foi antecipada para os goianos, mas, devido à alta demanda, algumas unidades de saúde da capital já começaram a ficar sem as doses.

A nota divulgada no site da prefeitura informa que a vítima estava internada no Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso), em Santa Helena de Goiás, e morreu no último dia 19. Segundo a secretaria, todas as ações necessárias para tratamento e também imunização da população estão sendo tomadas na cidade.

Cerca de 70% da população de risco da cidade já foi imunizada, com mais de 4 mil pessoas vacinadas.
 

Estado de alerta

A coordenadora de doenças respiratórias imunopreveníveis da Secretaria Estadual de Saúde, Gláucia Gama Aires, informou que, apesar do número de óbitos, mais de 90% das vítimas apresentava condições de risco. Ela afirma que o estado ainda vive situação de alerta e não espera que o quadro evolua para epidemia.

"Não estamos em situação de epidemia, mas também não podemos dizer que não chegará a isso. A gente espera que não, porque o pico de casos foi há três semanas e a campanha de vacinação foi antecipada. Então esperamos que a situação se mantenha estável. Independente da evolução ou não, estamos tomando todas as medidas possíveis", garantiu.

As mortes registradas pela doença ocorreram em 13 cidades de Goiás:

  • Goiânia – 11
  • Trindade – 2
  • Aragoiânia – 1
  • Hidrolândia – 1
  • Campo Alegre de Goiás – 1
  • Jaupaci – 1
  • Palmeiras de Goiás – 1
  • Anápolis – 1
  • Pirenópolis – 1
  • Carmo do Rio Verde – 1
  • Rio Verde – 3
  • Morrinhos – 1
  • Silvânia – 1

A vacinação no estado começou no último dia 13 de abril, dez dias antes da campanha nacopnal. Na capital, só no primeiro dia, foram imunizadas 47 mil pessoas. Porém, com a alta procura, algumas unidades de saúde informam que o estoque acabou. A previsão é que novas remessas só cheguem no dia 3 de maio.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que já foram enviados para o estado 70% das doses previstas para todo o estado, o que corresponde a 1,2 milhão. A próxima remessa deve ser de 87 mil doses. Destas, 19,2 mil serão enviadas para a capital.

 

Veja o calendário de vacinação para o estado

 

  • 13/04 a 20/05 – Idosos, trabalhadores da saúde e pessoas com doenças cardíacas e respiratórias graves
  • 23/04 a 27/04 – gestantes, puérperas e crianças
  • 30/04 a 11/04 – professores
  • 12/05 – Dia D: serão vacinados todos os grupos prioritários da campanha
  • 14/05 a 1/06 – todos os grupos prioritários da campanha
  • Indígenas: podem ser vacinados durante todo o período da campanha
  • Presos e funcionários do sistema prisional: o agendamento será feito a critério do município no período da campanha.
 
Fonte: G1

TOP 10

Últimas Nóticias